A Idade de Ser Feliz

A Idade de Ser Feliz Existe somente uma idade para a gente ser feliz somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar 02e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos Uma só idade para a gente se encantar com a vida

XXI

Gratidão. É a palavra que define os meus vinte e um. Pela vida que tenho; Pela família que Deus me deu; Pelos amigos que conquistei; Pelos meus bens e meu bem; Até  mal e maus. A todas as pessoas que me inspiraram, e as que inspirarão; A todos que me mostraram qual caminho devo seguir;

Eu me embriaguei

E me deixei ser, fazer, sentir, tudo do jeito que eu sou. Eu estava consciente, mas mesmo assim fiz, tudo exatamente do jeito que eu queria fazer, mas que o medo me impedia. Eu fui eu mesma e deixei a vida fluir. Mas que sensação foi essa? É tão estúpido como o medo consegue me

Insônia

Faz noites que não durmo bem Até estou com uns quilos a menos É tanta coisa que passa na minha cabeça Que não consigo pensar em nada As vezes estou por aqui Outras em outro lugar Num futuro distante Ou alí O dia passa tão rápido Que me falta tempo Para minhas imaginações Para o

Metade

Metade Oswaldo Montenegro Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio que a morte de tudo em que acredito não me tape os ouvidos e a boca porque metade de mim é o que eu grito mas a outra metade é silêncio. Que a música que ouço ao

O Mundo Lá Fora

O Mundo Lá Fora O mundo lá fora, meu amigo Não é um mar de rosas. O mundo lá fora, não é simples. O mundo é cruel. Ele cobra de você, hoje Algo que era para ontem. Por isso meu amigo, Eu lhe digo: Aprenda a conviver com teus amigos Não sejas rude. Não sejas

É na madrugada…

Madrugada É na madrugada Que a inspiração chega Que os sonhos vem Que o silêncio flui E a saudade bate a porta É na madrugada Que vem as lembranças De um passado bom As vezes, ruim É a madrugada Que nos faz pensar sobre a vida Em como vivemos E numa vida melhor É a

Presente de Deus

Presente de Deus Ao abrir os olhos Vi pela janela, um céu lindo E o sol radiante Vesti meu melhor vestido Vermelho, da cor da paixão E fui andar pelas ruas Desfrutar daquela maravilha que Deus me deu Era como num sonho Um dia tão belo E tão puro como a água O rastro de

Autopsicografia

Autopsicografia O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente. E os que leem o que escreve, Na dor lida sentem bem, Não as duas que ele teve, Mas só a que eles não têm. E assim nas calhas de roda Gira, a entreter